VIGO – CANGAS

NATUREZA

Monte San Roque – Cangas, Espaço Natural Punta Balea – Cangas, Lagoa de Congorza – Cangas, Espaço Natural Cabo Home – Cangas, O Castro – Vigo e Mirador de la Guía – Vigo.

» Monte San Roque – Cangas

O Monte de San Roque está localizado muito perto de Cangas, na direcção de Darbo.
É uma grande floresta povoada principalmente por pinheiros, na qual existem várias rotas ideais para caminhadas e outras atividades.

Existe a Ermita de San Roque, um lugar onde se realiza uma peregrinação popular durante a terceira semana de Agosto. Há também um miradouro, conhecido como o Balcón do Rei, de onde se podem apreciar vistas espetaculares de Cangas e da Ría de Vigo.

Este espaço natural, que está localizado mesmo ao lado do centro urbano de Cangas, está situado num terreno que tem sido declarado Área de Protecção do Espaço Natural pela Consellería de Ordenación Territorial da Galiza desde 1990. Destaca-se por concentrar uma multiplicidade de habitats numa pequena área de terra e por ser uma zona de grande beleza paisagística com várias praias como Congorza, Do Medio e Areamilla.
Punta Balea é um espaço com uma grande riqueza tanto em flora como em fauna. Nesta área existem mais de 400 espécies de plantas, numerosas espécies de besouros e borboletas, mais de 5 tipos diferentes de anfíbios, 14 tipos de répteis e até 140 aves diferentes, 23 das quais se reproduzem na área, assim como 20 espécies de mamíferos.

Em sua extensão, você pode encontrar espécies como garças, gaivotas, gemas e bilurídeas, até 19 espécies de aves limícolas e 9 de gaivotas. Aves como os corvos marinhos, guillemots e andorinhas-do-mar vivem no mar.

Nas falésias marítimas e zonas com pouca terra, encontramos funcho-do-mar, alho-porro-bravo, duas orquídeas e espécies de grande interesse no contexto galego, como a estancadeira.

Além disso, sete espécies de morcegos voam em Punta Balea e outros mamíferos aparecem, como a doninha ou mustela, o ouriço, a toupeira e, ocasionalmente, o civet e a raposa.

» Espaço Natural Punta Balea – Cangas

» Lagoa de Congorza – Cangas

O habitat mais característico de Punta Balea é a lagoa, que era originariamente uma zona húmida no verão que ficava totalmente submersa no inverno. Trata-se de uma área protegida, de uma beleza singular no Morrazo, uma vez que quase não existem habitats similares na comarca.
Até sete espécies de patos vivem aqui, incluindo uma espécie que se reproduz e vive nesta área durante todo o ano. Também cria o cantarilho e, no inverno, aparecem o galeirão e o martim-pescador.

Caminhando pelo caminho que vai de O Facho até ao Cabo Home encontrará o Pinar de Soavela, uma floresta povoada de pinheiros, na encosta das falésias da Soavela (ou Costa da Vela). É uma Área Natural Protegida, pois constitui um importante ecossistema dunar que se estende até a Praia da Barra.

Cabo Home é um «espaço natural protegido» dentro da Red Natura 2000, juntamente com Cabo Udra e O Facho, o santuário de peregrinação mais antigo da Galiza, com mais de 100 altares romanos erigidos na honra de uma variante galaica do deu Berobreo. Estes enclaves ficam muito próximos do parque marítimo e terrestre das Ilhas Atlânticas da Galiza e são, sem dúvida, um local mágico de incomparável valor.
Neste espectacular museu geológico ao ar livre, existem espectaculares falésias a mais de 150 metros acima do nível do mar, com formações rochosas particulares (furnas) e vistas espectaculares sobre as Ilhas Cíes.

Este fantástico lugar está constituido por una gran formación de dunas y por los acantilados de la Costa da Vela, enmarcada en un bosque de pinares y eucaliptos, con diversos senderos.

La belleza de los miradores marinos, junto con las playas y los yacimientos arqueológicos, siguen siendo en la actualidad los mayores atractivos de este excelente destino natural entre las Rías de Vigo y Pontevedra.

Es un lugar para perderse; para disfrutar del mar y la playa; subir al Monte Facho; y pasear desde Cabo da Vela hasta Cabo Home.

Es un sito único y encantador con unas vistas preciosas de la costa gallega.

» Espaço Natural Cabo Home – Cangas

» O Castro – Vigo

O Monte do Castro é um dos locais mais conhecidos de Vigo pelas impressionantes vistas para a ria que podem ser observadas de cima.
Nesse sítio arqueológico nasceu Vigo, entre os séculos II. a.C. e III d. C., e a partir deste belo monte a cidade cresceu, serpenteando entre as encostas, até se tornar na urbe que é hoje.

O Castro é um sítio  arqueológico de 1.800 metros quadrados que inclui a reconstrução de 3 edificações castrejas de um dos povoados mais extensos e evoluídos da Galiza. Esta pequena parte do oppidum de Vigo mostra como viviam os habitantes dos castros há 2.000 anos.

O Monte do Castro é um dos locais mais conhecidos de Vigo pelas impressionantes vistas para a ria que podem ser observadas de cima.
Nesse sítio arqueológico nasceu Vigo, entre os séculos II. a.C. e III d. C., e a partir deste belo monte a cidade cresceu, serpenteando entre as encostas, até se tornar na urbe que é hoje.

O Castro é um sítio  arqueológico de 1.800 metros quadrados que inclui a reconstrução de 3 edificações castrejas de um dos povoados mais extensos e evoluídos da Galiza. Esta pequena parte do oppidum de Vigo mostra como viviam os habitantes dos castros há 2.000 anos.

» Parque de Castrelos – Vigo

» Monte O Cepudo e Monte Alba – Vigo

O Monte do Castro é um dos locais mais conhecidos de Vigo pelas impressionantes vistas para a ria que podem ser observadas de cima.
Nesse sítio arqueológico nasceu Vigo, entre os séculos II. a.C. e III d. C., e a partir deste belo monte a cidade cresceu, serpenteando entre as encostas, até se tornar na urbe que é hoje.

O Castro é um sítio  arqueológico de 1.800 metros quadrados que inclui a reconstrução de 3 edificações castrejas de um dos povoados mais extensos e evoluídos da Galiza. Esta pequena parte do oppidum de Vigo mostra como viviam os habitantes dos castros há 2.000 anos.

O Monte de A Guía está localizado na parte superior do bairro de Teis. Presidida pela ermida de A Nosa Señora das Neves, toda a área é um impressionante enclave natural, onde é possível andar a pé apenas ouvindo o som do mar.
A capela de A Nosa Señora das Neves foi construída em 1950 pelo arquitecto Manuel Gomez Román, responsável pela construção da nova igreja sobre os restos de um templo anterior da segunda metade do século VI, com elementos barrocos. No dia 5 de Agosto há uma peregrinação popular dedicada à virgem, na qual o povo do mar agradece a sua protecção.

» Miradouro da Guía – Vigo

NÃO ESPERE MAIS…

RESERVE AGORA SEU BILHETE

O bilhete para o destino dos seus sonhos
- +
- -
- +

AVISO IMPORTANTE

Se você for viajar para as Ilhas Cí ou a Ilha Ons a partir de 15 de maio (exceto Campistas), antes de comprar o bilhete, deverá obter a autorização solicitada pela La Xunta de Galicia, onde eles fornecerão o código pré -reserve (necessário para adquirir o bilhete de barco).

CONTINUE LENDO!