Guia do viajante para Ilha de Ons

Prepare a sua viagem

Aceda a informação útil sobre todos os aspetos a ter em conta no momento de preparar a sua visita às Ilhas Ons: reserve de bilhetes, documentação para viajar, bagagem…

Reserve os seus bilhetes

A Ilha de Ons é um dos principais destinos turísticos da Galiza, sendo, portanto, recomendável reservar os bilhetes com a maior antecedência possível, pois há vagas limitadas, especialmente nos meses de junho, julho, agosto e setembro.

É possível fazer diretamente a reserva de bilhetes para a Ilha de Ons a partir de casa de modo simples, rápido e sobretudo, seguro. Faça a sua reserva através do site www.mardeons.com ou pelo telefone (+34) 986 225 272.

No momento de realizar a reserva deverá escolher entre todos os portos de saída disponíveis e os vinte-quatro horários.

Documentos

Para poder viajar, deverá ter à mão a documentação requerida, de maneira a poder levantar os bilhetes reservados (número de reserva ou título de viagem).

A crianças deverão viajar sempre acompanhadas de um adulto e é necessário que apresentarem os seus documentos (BI, NIF, passaporte ou livro de família) durante o embarque, pois o nosso pessoal irá verificar que as crianças sejam menores de 13 anos.

Para poder efetuar o embarque de maneira rápida e ágil, agradecemos que leve consigo os documentos já prontos.

Bagagem

Cada viajante pode levar às ilhas até um máximo de 20 kg de bagagem. No entanto, é importante considerar a quantidade que pode trasladar por si próprio e faça especial atenção aos objetos de valor. A Mar de Ons não se faz responsável pelos possíveis roubos, perdas de bagagem ou objetos pessoais dos passageiros.

É importante que tenha em conta que objetos é proibido transportar a bordo por serem considerados ilícitos, perigosos ou objetos proibidos.

Objetos proibidos

Por motivos de segurança é proibido o transporte na bagagem de mão de qualquer género de objeto que possa pôr em risco a segurança dos passageiros, tais como:

  • Explosivos, munições, artigos de pirotecnia ou foguetes e armas perigosas.
  • Gases (inflamáveis, não inflamáveis, intensamente refrigerados ou venenosos) como o gás para campismo, oxigénio, propano e butano.
  • Líquidos inflamáveis, como combustíveis, pinturas ou dissolventes.
  • Sólidos inflamáveis, como artigos de fácil ignição, substâncias sujeitas à combustão espontânea, substâncias que emitem gases inflamáveis ao contacto com a água.
  • Substancias oxidantes, como a soda ou o peróxido.
  • Materiais radioativos.

Viagem com animais de estimação

É completamente proibido desembarcar qualquer género de animal na Ilha de Ons, salvo cães-guias que acompanhem a invisuais. Por tanto, caso estiver interessado em visitar as Ilhas Cies e precisar de um serviço de alojamento de animais de estimação, dispõe deste serviço na cidade de Vigo.

No entanto, caso decida realizar apenas a travessia às Ilhas Cies (sem possibilidade de desembarcar), nos barcos é admitido qualquer animal de estimação, desde que esteja documentado. São considerados animais de estimação cães, gatos e aqueles animais inofensivos que acedam ao navio munidos de correia, colar e açaimo. O animal de estimação deverá permanecer durante toda a travessia na zona exterior do barco.

Verifique que leva o cartão de saúde do seu animal de estimação, e que está perfeitamente em dia com o calendário de vacinas e desparasitações.

Embarque de bicicleta

Na Ilha de Ons é possível desembarcar com bicicletas e os barcos da Mar de Ons oferecem ao viajante uma zona habilitada em exclusivo para a confortabilidade do  transporte.

Emissão de bilhetes de embarque

Os bilhetes reservados poderão ser emitidos a partir do momento da reserva até 30 minutos antes da hora de saída escolhida, nas máquinas de venda de bilhetes localizadas em todos os portos de saída, ao pé dos pontos de informação da Mar de Ons.

Para imprimir os bilhetes, é simplesmente introduzir os dados da reserva que iremos enviar-lhe diretamente para o seu correio eletrónico no momento da compra.

Perante qualquer dúvida, recomendamos que acuda a qualquer um dos pontos de informação da Mar de Ons, onde o nosso pessoal atendê-lo-a com muito prazer.

Hora limite de embarque

Para embarcar deverá acudir ao ponto de embarque com um tempo mínimo de 15 minutos antes da saída do seu barco. Terá que ficar na fila correspondente e cada pessoa deverá levar na mão o seu bilhete para o embarque se desenvolver de maneira ágil e rápida e facilitar assim a saída pontual do barco.

Recomendações

Nas Ilhas não há caixotes de lixo, por isso recomendamos levar sacos para a recolha, etc.

Informar-se da do regulamento desportivo, participando na sua conversa, neste caso. e roupa confortável; também não esquecer o impermeável ou qualquer agasalho para a viagem de barco, em previsão de mudanças de temperatura.

Leve água e procure beber em abundância durante a visita. Uma prolongada exposição solar às temperaturas estivais e ao vento pode produzir problemas de desidratação.

Não esqueça elementos como são óculos de sol, bonés e creme de proteção solar.

Circular apenas pelos caminhos destinados ao uso público (zonas de visita livre), tendo em conta a sinalização.

É recomendável levar óculos de mergulhos, câmara de fotos, de vídeo e binóculos.

Atender às instruções estabelecidas pela direção do Parque e seguir as indicações dos guardas do Parque Nacional. Colaborar ativamente na conservação deste espaço natural, alertando sobre possíveis deficiências ou sugerindo melhoras; a comunicação é um instrumento básico de gestão.

Também é importante saber que não há serviço médico, exceto nos meses de verão, que contam com um posto da Cruz Roja de atenção diurna.

Informação prática

Aceda a informação útil sobre os aspetos que deve ter em conta no lugar de destino: normas do Parque Nacional, serviços na Ilha, rotas, praias…

Regulamento do parque

NÃO é permitido:

  • Deitar fora qualquer resto de comida ou lixo, pois não há caixotes de lixo, sendo preciso preciso trazer o lixo ao porto de origem e deposita-lo nos contentores no momento do desembarque.
  • Desembarcar animais domésticos (exceto cães-guias).
  • Aceder ou transitar com veículos a motor (exceto cadeiras de rodas).
  • Fazer campismo fora dos lugares destinados para esse efeito.
  • Acender qualquer género de fogo, fogueira ou semelhante.
  • Aceder às zonas sinalizadas como restritas para o público.
  • Incomodar, ferir, capturar ou matar animais silvestres.
  • Arrancar, cortar ou danificar a vegetação, incluídas flores e frutos.
  • O levantamento, destruição ou alteração de elementos de interesse, arqueológico, histórico ou geológico, terrestres como marinhos: pedras, conchas, etc.
  • Introduzir espécies animais e/ou vegetais autóctones.
  • Realizar qualquer atividade que destrua, deteriore ou transtorne os elementos naturais singulares da zona.
  • Utilizar instalações sonoras ou emitir ruídos que possam alterar a calma natural do lugar.
  • A prática de mergulho sem autorização prévia.
  • Realizar pesca submarina e pesca desportiva.
  • Permanecer ou transitar com armas, arpões, espingardas submarinas ou outros utensílios semelhantes.

SIM é permitido

  • Levar comida, desde que os resíduos sejam trazidos de volta, pois não há caixotes de lixo.
  • Fumar, sempre que não se atirar para o chão a ponta do cigarro.
  • Desembarcar cães-guias.
  • Levar bicicleta.
  • Aceder com cadeiras de rodas manuais (a motor não podem subir no barco).
  • Serviços básicos

Assistência sanitária – Hoje em dia, nenhum dos arquipélagos conta com pessoal sanitário de maneira permanente, apenas nos meses de Julho, Agosto e Setembro existe este serviço durante o dia, coincidindo com o de maior afluência de visitantes. Na Ilha de Ons, o serviço de assistência sanitária localiza-se no cruzamento de caminhos do bairro do Curro, de caminho para o farol. Conta com um técnico sanitário e um nadador-salvador.

Água potável – Um dos motivos que propiciaram os assentamentos humanos desde antigamente nas Ilhas foi a existência de nascentes próprias. No entanto, mesmo que as necessidades neste caso estão cobertas, é importante ter em conta que a água potável é um bem escasso, e mais ainda nos períodos mais secos e que coincidem com aqueles de maior afluência de visitantes. Na Ilha de Ons as fontes estão sinalizadas, mas não é possível garantir a sua potabilidade. É por isto que é recomendável levar água em abundância para visitar as Ilhas, pois trata-se de um território com vento e muito sal no ar, o qual propicia a desidratação sob o sol.

Sanitários públicos – Na Ilha de Ons não existem sanitários públicos independentes de outros serviços, mas poderão ser utilizados os sanitários de que dispõem os bares para os seus clientes de maneira pública. No entanto, estes sanitários não são acessíveis para pessoas com mobilidade reduzida.

Áreas de descanso – Aproveitando o refúgio natural que fornecem as árvores, foram habilitadas várias zonas de descanso junto de alguns dos caminhos mais frequentados com mesas ou bancos que permitem ao visitante fazer um alto no caminho para descansar, comer ou simplesmente se sentar a gozar da paisagem e da calma. Na Ilha de Ons há mesas e bancos de madeira atrás da praia de “Area dos Cans”, junto da zona de campismo, e na praia de “Dornas”, que dispõe ainda de uma fonte próxima.

Serviços de atenção ao visitante

Posto de Informação: na ilha de Ons há um posto de informação no mesmo au fundo do cais de acesso, face à praia das Dornas. Nele pode solicitar toda a informação que precisar sobre o Parque Nacional, em termos de serviços como de possíveis atividades a realizar nas Ilhas. O seu principal objetivo é oferecer, ao visitante, toda a informação que lhe permitir aproveitar ao máximo a sua visita ao Parque. Este serviço está disponível sempre desde que haja serviço regular de transporte marítimo e funciona com horário interrompido ao meio-dia durante os meses de Julho e Agosto.

Centro de Visitantes de Ons: localizado no bairro de Curro e face à igreja, na construção do antigo Centro Cívico de Ons, encontramos este centro de interpretação baseado no património e na etnografia da Ilha e dos antigos moradores. Ons, Ilha de lendas e tradições, tem uma longa vida cheia de acontecimentos que condicionaram a sobrevivência dos seus habitantes e suscitou uma cultura com um vasto conhecimento da natureza e das crenças populares que marcavam as tarefas quotidianas. A exposição deste centro recolhe uma mostra dos valores naturais deste arquipélago e uma viagem mais detalhado pela sua história, costumes e vida na Ilha em épocas anteriores. O centro, geralmente, permanece aberto durante a temporada estival.

Miradouros: embora existam mesmo que existem multidão de lugares nas Ilhas a partir dos quais admirar a paisagem, apenas são considerados como tais alguns deles, que pelo seu elevado interesse paisagístico, amplitude e localização são acessíveis para a maioria dos visitantes. Em Ons, o miradouro de Fedorentos oferece uma impressionante panorâmica da Ilha de Onza, as Ilhas Cies, a Costa da Vela e a zona continental mais próxima dos arquipélagos.

Serviços hoteleiros

Restaurante Casa Checho – Oferece a maior e a melhor oferta de pratos típicos de grande qualidade, a base de produtos frescos e recém pescados, tais como o polvo e a empanada de vieiras, entre outros.

Ler mais Ler menos

Como chegar – Planos dos nossos portos

Escolha o seu destino